CONTOS de Carlos Kaliban
O COELHINHO DE PELÚCIA - II

O coelhinho ficou muito triste com aquilo que a menina disse. Para um coelhinho que passava o dia sozinho a sensação de não ser amado era desesperadora.

Mas, à noite, ele fazia tudo o que os Coelhinhos de Pelúcia fazem quando não existe ninguém a observá-los. Eles brincam com os outros brinquedos e andam pela casa.

Naquela noite, enquanto a menina dormia, ele foi até o seu quarto andando nas pontas das patas para não fazer o mínimo barulho. Se a menina acordasse ele poderia ficar imóvel mas como ficaria confuso ser encontrado ali?

Ele ficou muito tempo observando o sono da menina e seus movimentos na cama. Parecia que ela estava agitada e que tinha dificuldades para ter um sono repousante.

O coelhinho chegou bem perto dela e sussurrou no seu ouvido com uma voz silenciosa que só os Coelhinhos de Pelúcia sabem fazer: - "Menina! Relaxe e durma bem. O que te incomoda? Alguma coisa? Eu fiquei triste com o que você me disse mas está passando. Logo estarei bem. Tudo passa. Tudo é como a noite. No outro dia... passou! Vê?"

A menina se virou sem abrir os olhos e continuando a dormir pegou o Coelhinho de Pelúcia e abraçou-o com carinho dizendo em voz também silenciosa: - "Meu coelhinho querido! Te amo muito mas não sei lhe dizer isto. Aí eu falo coisas que não devia. Preciso ser mais carinhosa contigo. Você é o coelhinho mais lindo que já tive."

O Coelhinho de Pelúcia quase se sufocou com aquele abraço. Precisava voltar para o seu quarto mas a menina não o largava. Ele começou a ficar preocupado quando o dia começou a chegar. Mas, quando este pensamento lhe veio à cabeça, a menina se virou na cama, disse um boa noite e largou o coelhinho para abraçar o travesseiro.

- "Ufa! Agora posso ir. Vou feliz porque sei que sou amado. Logo estaremos juntos novamente. Agora sei que ela também sente saudades minhas." Disse pulando da cama e indo embora.

No outro dia, a menina acordou muito cedo e foi olhar o coelhinho. Ela achou estranho pois ele parecia ter olheiras por falta de dormir, mas parecia muito feliz. A menina o pegou no colo, abraçou-o e lhe deu um gostoso beijo. Depois colocou ele de volta na plateleira junto dos outros brinquedos e foi fazer as coisas que meninas fazem, também muito feliz.

 
 
Direitos Reservados