CRÔNICAS de Carlos Kaliban
A RAIVA E A VACA

Um homem estava conduzindo nervosamente seu carro em uma estradinha do interior. Ia com muita pressa pois tinha um compromisso muito importante na cidade.

De repente, ao fazer uma curva bastante fechada, deparou com uma vaca prostada no meio da estrada. Imediatamente, ele pisou nos freios do carro, que saiu derrapando pela terra fofa. Ao sentir que era inevitável o choque com a vaca, fez a única coisa que podia fazer. Com um golpe de direção jogou o carro em cima da cerca.

Os arames farpados se enrolaram nos peneus e um moirão foi se cravar no radiador, causando um enorme vazamento de água e vapor. O homem saiu do carro muito descontrolado. Olhou o estrago do carro. Botou as duas mãos na cabeça desolado. Olhou para a vaca que continuava deitada tranquilamente no meio da estrada, como, imagine, se nada tivesse acontecido, ruminando um ar de gozação.

Imediatamente partiu para cima da vaca aos berros.

- Sua vaca estúpida ! Viu o que você fez ?

A vaca continuou a ruminar indolentemente, fazendo com que o homem ficasse mais irritado ainda.

- "Sua vaca imprestável !, e o pior, é que nem se importa !, além do prejuízo que me causou no carro, vai fazer com que eu perca um compromisso no Banco. Sabe o que isso significa ? Claro que não sabe, sua idiota ! Vou perder um bocado de dinheiro num contrato que vou deixar de assinar, e...”

Continuou a xingar e a reclamar da vaca por um longo tempo, até que resolveu encerrar o caso fazendo uma última pergunta :

- “E aí sua vaca imbecil, o que é que você tem a declarar ?”

A vaca então se levantou bem devagar, ficou de pé, levantou o rabo e deixou cair um monte de bosta na estrada.
Depois virou-se e saiu andando.

O que deixou o homem mais furioso ainda foi o ar de deboche que a vaca assumiu, se afastando e balançando as ancas.

 
 
Direitos Reservados