POESIAS de Carlos Kaliban
ATRAVESSEI

Atravessei muitos desertos contínuos
Escalei muitas montanhas íngremes
Mergulhei nas profundezas de oceanos
Atravessei florestas quase impenetráveis
Na procura de quê?

Segui sempre por impulso ou instinto?
Por coragem ou covardia?
Por curiosidade ou medo?
Por amor ou raiva?

Atravessei tudo sem me fixar
Sem cravar meus pés no chão
Batendo as asas, tentando me elevar
Na direção de um céu
De que ouvi falar.

Deixei para trás corações
Orações que nunca terminei
Outras que nem comecei
Amores que nunca possuí.

Sempre segui em frente
Colocando força nas minhas muletas
Que só existiam na minha imaginação
Ajudavam por um lado
Por outro, só me atrasavam
Na minha busca em vão.

Cansado das minhas andanças
Suado de tanto sonhar
Saturado de tantas lembranças
Vazio de amor para dar
Do amor que antes tinha
Que vasou ao caminhar
Marcando o caminho de volta
Para onde não vou voltar.

Enfim chego a um lugar
Parece até o despertar
Nuvens brancas, céu azul
Uma paz em meu olhar
Olho em volta e reconheço
Depois de tanto caminhar
Que voltei para onde estava
De onde parti
O mesmo lugar.

Cansado, recupero o fôlego
Para novamente recomeçar,
Desertos...
Montanhas...
Oceanos...
Florestas...
Na procura de quê?
Que valha a pena recomeçar.

Carlos Kaliban

 
 
Direitos Reservados